Simulado de combate a incêndio mobiliza equipes na Usina Estiva
05/09/2019 14:22 em Novo Horizonte

A manhã desta quarta-feira, 4 de setembro, foi movimentada na Usina São José da Estiva com o combate a incêndio e resgate de vítimas. Realizada pela equipe de Segurança do Trabalho e Brigada de Incêndio da Usina, sob coordenação do Corpo de Bombeiros, a atividade contou com parceria do PAM – Plano de Auxílio Mútuo. “O simulado é importante para mostrar como estão os equipamentos e brigadas das usinas, além de permitir a união de esforços e conhecimento entre as usinas que participam, para que, quando for necessário, cada um saiba o que fazer”, apontou Luciano do Val, capitão do Corpo de Bombeiros de Catanduva, que contou com o apoio do tenente Rafael Fantini.Mais de 70 pessoas participaram da ação, atuando ou apenas assistindo. Eram membros das brigadas, colaboradores da Segurança e Medicina do Trabalho e da Comunicação, de equipes do Grupamento do Corpo de Bombeiros de Novo Horizonte e de Catanduva, além das equipes de outras usinas que fazem parte do PAM.

A ocorrência, que durou cerca de uma hora e meia, foi a simulação de um incêndio no parque de tanques da Usina São José da Estiva, com dois colaboradores feridos por explosão. Além de resgatar as vítimas, era preciso combater as supostas chamas no tanque e atuar no resfriamento dos tanques vizinhos.

Dois caminhões bombeiros da Usina Estiva atuaram no resfriamento dos tanques vizinhos, enquanto os brigadistas e bombeiros combatiam as supostas chamas com mangueiras de água e espuma na bacia de contenção. Caminhões bombeiros da Usina Santa Isabel e viaturas do Corpo de Bombeiros deram apoio à ação.

Ao final da atividade, o capitão Luciano agradeceu a oportunidade de realizar o simulado na Usina Estiva e fez uma avaliação. “Dou os parabéns a todos, pois o simulado foi muito proveitoso. É sempre importante estar com os equipamentos funcionando, a brigada treinada e que haja entrosamento entre as equipes, conhecer os pontos críticos e agir com rapidez”, apontou.

José Luís Passoni, engenheiro de Segurança do Trabalho da Usina Estiva, também fez agradecimentos aos participantes, à diretoria pelo apoio e liberações, e colocou a Usina à disposição para novos simulados. “Foram vários dias de preparação e do envolvimento de todos. Nossos agradecimentos”.

 

2019 com mais focos

Dados do Corpo de Bombeiros mostram que o ano de 2019 apresentou bem mais ocorrências de incêndio em mata do que 2018. “Na nossa região foram 36 registros em agosto de 2018 e 230 no mesmo período de 2019. Durante o ano passado inteiro foram 554. Neste ano, de janeiro a agosto, faltando ainda quatro meses par o ano terminar, já temos 571 registros”, informou o capitão Luciano do Val, comandante do Corpo de Bombeiros.

Segundo ele, o trabalho do PAM é preventivo, mas também permite um controle maior dos danos ambientais. “As equipes trabalham em conjunto, em frentes definidas, o que reduz as áreas de queimadas”, avalia.

 

 

 

COMENTÁRIOS