A cada ano que se passa a Receita Federal pede mais informações e detalhes sobre o contribuinte
23/04/2018 - 14h25 em Brasil

A declaração de imposto de renda desse ano traz campos que pedem maiores detalhamentos a respeito dos bens do contribuinte. Com o novo formato, é possível que o patrimônio declarado pelo cidadão brasileiro seja cruzado com os dados informados a outros países, por exemplo.

Na hora da declaração, é possível ver que na ficha de bens são solicitadas informações como endereço, registro de IPTU, data de aquisição, NIRF (para imóveis rurais), além de pedidos sobre Renavam, registro de aeronaves, de embarcações, entre outros.

Ainda em 2018 é possível pular certos detalhamentos, porém, é necessário ficar atento no ano que vem em que tais informações serão obrigatórias.

Nesse ano uma exigência já válida é a necessidade de informar o CPF de dependentes a partir de oito anos, no ano passado a idade mínima era 12 anos. E ao que tudo indica, em 2019 será necessário declarar todos os dependentes, independente da idade.

Com a melhoria na inteligência do gerador do IR, é possível que o contribuinte acompanhe em cada tela do programa a alíquota efetiva, dessa forma há uma transparência maior, deixando o contribuinte ciente da parcela de imposto que realmente incide sobre seus rendimentos.

Vale lembrar que o m-IRPF foi substituído pelo programa Meu Imposto de Renda, que permite que o contribuinte faça a retificação de declarações já enviadas por dispositivos móveis, o que não era possível no ano passado.

Para iniciar o preenchimento basta abrir o site da Receita Federal ou baixar o aplicativo através das lojas de APPs para celulares.

Lembre-se que o prazo final da entrega é dia 30 de abril de 2018.

 

Luis Cesar de Lima
Gestor Fiscal/Tributário Usina São José da Estiva

 

 

 

COMENTÁRIOS